Serviços epSOS

Clique aqui para encontrar as instituições de saúde no país que pretende visitar.

Avaliação

usou os serviços epSOS? Ajude-nos a melhorar os serviços preenchendo o questionário de avaliação.

epSOS - Projeto europeu de eSaúde

epSOS - Serviços abertos e inteligentes para utentes europeus

 

 

O epSOS pretende contribuir para a melhoria da qualidade dos cuidados de saúde prestados aos cidadãos europeus quando estão fora do seu país, permitindo que os profissionais de saúde dos outros países participantes acedam à sua informação clínica, residente no seu país de origem. 

Para tal, foi desenvolvida uma plataforma de referência eSaúde e uma infraestrutura de TIC que permite o acesso seguro à informação do utente entre diferentes serviços de saúde de países europeus. Facilitando o acesso à informação clínicado utente, o epSOS pode contribuir para diminuir a frequência de erros clínicos. Em situações de urgência, esta informação pode ser crítica para salvar a vida do doente, evitando também a repetição de meios auxiliares de diagnóstico, muitas vezes desnecessária. 

Para atingir o objectivo global de partilha transfronteiriça de informação clínica do utente, as entidades nacionais, envolvidas no projeto, têm vindo a cooperar no sentido de testar serviços eSaúde em aplicações piloto.

Os aspetos técnicos, legais e organizativos do projeto estão sujeitos a uma fase de testes piloto durante um ano, nas seguintes áreas:

  • Resumo Clínico: acesso a informação fundamental à prestação de cuidados de saúde;
  • Prescrição electrónica: acesso à prescrição electrónica para dispensa dos medicamentos noutro país; 

Na segunda fase (em desenvolvimento em 2013):

  • Acesso do utente ao seu Resumo Clínico (Patient Access to PatientSummary – PAC);
  • Relatório dos cuidados de saúde prestados (HealthcareEncounter Report – HCER);
  • Relatório de medicação (Medication Report Overview – MRO); 

Pela primeira vez, os europeus poderão usar estes serviços transfronteiriços quando necessitem de cuidados de saúde em qualquer país participante no epSOS, seja como turista, em viagem de negócios, estudantes ou trabalhadores nas zonas transfronteiriças.

Alguns países da primeira fase do projeto que se iniciou em 2008, entraram em operação em 2012, outros como Portugal, que integraram o projeto na fase de expansão, estão agora a entrar em piloto.  

Importa ter em atenção que nem todos os países participantes disponibilizam todos os serviços epSOS. Clique em «Pesquisar» no estetoscópio à direita para ver que serviços cada país oferece.